Compartilhe:


As eleições de 2020 serão um pouco diferente por causa da pandemia do novo coronavírus. Além da nova data para o pleito, as seções de votação terão de ser adaptadas para evitar a contaminação dos eleitores com a Covid-19. E, por isso, os Tribunais Regionais Eleitorais de alguns estados já começaram o treinamento de mesários para garantir que tudo corra bem em novembro.

Em Curitiba, o Fórum Eleitoral da cidade fez uma simulação de uma seção eleitoral com todo os equipamentos de proteção individual (EPI) para calcular o tempo aproximado que o eleitor levará em cada etapa de votação tomando os cuidados de distanciamento e de prevenção. Houve simulação de fila, demarcação de distância e uso de álcool gel, entre outros procedimentos de segurança que serão adotados nas próximas eleições.

Segundo o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), desembargador Tito Campos de Paula, a simulação fornece parâmetros do que irá ocorrer nas Eleições 2020 e destaca que “o que a gente tem que levar em consideração é que, embora sejam necessários poucos segundos para um eleitor votar, esse tempo tem que ser multiplicado por quatrocentos ou quinhentos para se chegar ao tempo total de votação dos eleitores de uma seção eleitoral real”.

O diretor-geral do Tribunal, Dr. Valcir Mombach, afirma que “a simulação verificou o tempo que eleitor deve demorar dentro dos novos protocolos de segurança – na cabine de votação, na identificação, na entrada da porta da seção até a saída – para, desta forma, evitar filas e aglomerações no dia do pleito”.

A coordenadora do Planejamento Estratégico do TRE-PR, Solange Maria Vieira, conta que a simulação também serviu para embasar a produção de conteúdo da capacitação dos mesários, que ocorrerá à distância, dentro da nova realidade de votação.

Eleições Eleições 2020

Compartilhe: